staff
credits
weather
                           
   
   
   
   
 
Um texto aqui  Um texto aqui  Um texto aqui  
   
                           
   
   
   
   
 
Um texto aqui  Um texto aqui  Um texto aqui  
   
                           
   
   
   
   
 
Um texto aqui  Um texto aqui  Um texto aqui  
   
                           
   
   
   
   
 
Um texto aqui  Um texto aqui  Um texto aqui  
   
                           
   
   
   
   
 
Um texto aqui  Um texto aqui  Um texto aqui  
   
Gostaríamos de agradecer à alejandro88 criador da skin que foi editada para este RPG. Toda a trama, gráficos do fórum e sistemas tem direitos autorais dados aos administradores que trabalharam para construir tudo isso que é o Rises Of The Darkness hoje, cópias não serão aceitas e denunciadas, caso queiram saber como fizemos algum código ou onde pegamos nos pergunte não roube-os.

Botões por Valhalla Is Our Kigndom, não são permitidos cópias ou tirar seus créditos para uso próprio, por favor respeite as regras.

Parte de nosso contéudo foi criado pela equipe do Hogwarts Is Alive e concedido para uso deste RPG, da mesma forma, caso ocorra de roubos ou uso deste contéudo em outros RPG poderemos denunciar, plágio é crime, crie seu próprio contéudo.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 3.0 Não Adaptada
Outubro
Max 20º Min 13º
Verão é uma das quatro estações do ano. Neste período, as temperaturas permanecem elevadas e os dias são mais longos do que os dias de outras estações. É uma época de muitas chuvas por causa do Sol.

Rua Principal

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Rua Principal

Mensagem por The Author em Qua Jun 24, 2015 12:41 am

Rua Principal
Talvez o maior centro econômico bruxo do Reino Unido, é uma longa rua acessível apenas para bruxos e bruxas onde se concentram as mais diversas lojas mágicas, que contém qualquer tipo de material para a realização de bruxaria. Localizada no fundo do bar Caldeirão Furado (caso queira entrar-se a pé), é necessário se bater na parede de tijolos de trás do bar em uma ordem específica. Entre suas lojas se encontram Empório das Corujas, Floreios e Borrões, Olivaras, Gringotes e muitos outros. Há ainda uma pequena travessa no Beco que dá acesso à Travessa do Tranco, local onde se encontram as lojas com materiais destinados as Artes das Trevas.
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Mary Aurora Chassagnac em Sab Out 31, 2015 4:52 am

Dear Diary
Can i tell to you my secrets?

Nunca fui uma excelente contadora de histórias, mas, em determinado momento, soube que deveria mencionar esta aqui. Há certas tramas cujo o desfecho é tão singelo que angariam a necessidade e o merecimento de serem contadas. Isto ocorre nesta em questão. Não prometo que serei fiel aos detalhes, pois nunca fui uma excelente escritora, ao menos não deste estilo de narrativa. Entretanto, farei o possível para que haja avidez e plenitude nos acontecimentos propínquos. Ou no caso, passado mesmo. Já comecei a complicar-me. Bem, não pode me culpar, já o advertir antes, agora só lhe resta prestar atenção na continuidade, caro leitor.
Enfim, essa história, começa com um belo bebê posto em frente a porta do orfanato.
Tempos passaram, invernos rigorosos, verões cálidos, o clima agradável primaveril e as folhas a desvencilharem das árvores no outono; as condições a repetissem, finalmente chegando o seu aniversário de onze anos. E o bebê crescera, virtuosamente e genuinamente aos olhos alheios, aos que puderam presenciar a graciosidade daquela criatura fantástica. Se tratava de uma menina. Nomearam-na Mary Aurora Chassagnac; um nome forte para uma garota em ascensão à também força. Seus cabelos eram castanhos emaranhados, ligeiramente longos, cujo não lhe era dado a preocupação devida; seus olhos possuíam uma limpidez acinzentada, um azul que parecia incomum aos meros padrões humanos, uma cor imortalizada por sua condição atípica; suas feições moldavam um rosto infantil e davam um ar somatório ao seu corpo franzino.
O que lhe servia de ausência em calma, preenchia em inteligência. Agitada, sim, muito agitada era a pequena Mary. Seus pés não permaneciam quietos numa interação e não tinha paciência em ouvir uma história completa. Mas algo intrigante era a sua sede imensurável de conhecimento. Principalmente após a descoberta de ser uma bruxa e da existência de sua mãe. Tinha certos distúrbios para lhe atrapalhar, mas sejamos sinceros, os mais sábios na história eram os que tinham os maiores empecilhos.
Neste exato momento, a pequena Mary bateu nos tijolos como o professor de Hogwarts lhe instruíra e observou o efeito do gesto logo surtir. Noutro dia, pegara os galeões do Gringotes, agora necessitava comprar os materiais.
[OFF]


avatar
Mensagens : 19
Data de inscrição : 23/08/2015
Mary Aurora ChassagnacCasa de Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por The Author em Seg Nov 02, 2015 1:17 am

Mestrado
O dia transcorrera de maneira agradável a aqueles que faziam suas compras no Beco Diagonal. Além das habituais lojas do centro comercial mais famoso da Grã-Bretanha, uma pequena feira fora montada na rua abarrotada de consumidores ávidos pelas novidades, além do habitual fluxo de famílias que comprariam o material de seus filhos para mais um ano letivo.

Já no final da tarde, alguns poucos comerciantes encerravam as vendas e reuniam seus pertences enquanto aurores mantinham-se atentos a qualquer movimentação suspeita dentre os ocupantes do local. Àquela altura, todos já se preparavam para assistir a um show concedido por uma companhia mágica, especializada no uso de fogos Flibusteiros; e se reuniam ao redor do palco improvisado numa área mais espaçosa do beco.


OBSERVAÇÕES:


Mestrado de introdução à trama do fórum, lembre-se que, apesar de atemporal, os danos sofridos no mestrado realmente ocorrerão com seu personagem.
— Todos devem postar a chegada ao local;
— Todos os grupos poderão participar;
— Mortes não irão acontecer neste mestrado, mas não garanto que ninguém vá parar no Sr. Mungus;
— Vocês têm entre hoje e amanhã até as 13:00  para postar esta primeira parte;
— O mestrado é atemporal.


Última edição por The Author em Seg Nov 02, 2015 9:14 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Finn Kölher O'Dochartaigh em Seg Nov 02, 2015 2:10 am


❝Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos são contratos e que presentes são promessas. O amor era um clichê, casais felizes eram necessários, a família é nossa principal instituição, um bruxo pode ter poderes de Deus mas nunca será nada sem a família. O amor é uma fraqueza, faz parte das tentações que nos levam para o pecado, qualquer O'Dochartaigh sabe que a frieza é uma qualidade, algo que nós desenvolvemos, como uma morte de nossas almas, gosto de chamar de

Uma indiferença ao sofrimento.


Atravessar o labirinto de becos sombrios era uma atividade costumeira nos tempos atuais, caso desejasse um livro sobre diplomacia bruxa ou um quadro de Alvo Dumbledore só poderia encontrar neste local, mesmo que fosse horripilante fazia um bom tempo que Finn descobriu que o mundo era perigoso para ele, mas ele era ainda mais perigoso para o mundo. Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo. Pensou ao sentir a luz solar cegar seus olhos por um instante, haviam multidões esperando assistir a um show concedido por uma companhia mágica, pelo o que parece tinha ocorrido algum evento no Beco Diagonal minutos antes.
– Perdão minha senhora...  – Finn dirigiu-se a uma idosa de estatura baixa que trajava vestes extremamente chamativas, ela virou-se abrindo um sorriso ao ver o rapaz em sua frente, como se Finn fosse um de seus netos que não via fazia séculos. – Pode me falar o que está ocorrendo?  – Possuía um tom carismático e seu sotaque empregado em cada palavra puxando a letra "R", se parecia com uma mistura de um Irlandês com Holandês.
– Ah meu caro rapaz, é um show concedido por uma companhia mágica, especializada no uso de fogos Flibusteiros, um moço bonito como você deveria estar buscando alguém importante.  – Explicou a mesma entusiasmada com o acontecimento como se falasse de um bebê que fosse nascer tirando um sorriso bobo de Finn.
– Não, não, meu coração se mantem vazio no momento... Vou me acomodar ali, foi um prazer.  – O rapaz deu dois tapinhas nas costas da idosa e se dirigiu a acomoda-se próximo a um grupo de bruxas adolescentes que estavam mexendo em gaiolas, Finn logo notou serem ratos mas ignorou-as pelo resto do tempo.

Be cold as a O'Dochartaigh
©
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/08/2015
Finn Kölher O'DochartaighProfessor de Hogwarts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Jessamine Wiliamson Black em Seg Nov 02, 2015 2:46 am

Um show de mágica?
tag: Beco Diagonal
Com: Tass e Bar
Vestindo: Aqui
Os meninos estavam demorando para encontrar a mãe na livraria e isso a deixava  sempre grifina um pouco impaciente, ela observou o grande relógio na parede do estabelecimento se questionando-se quanto tempo uma ida ao Gringotes pode demorar? Tudo bem, salvo Hogwarts, o banco -  que possui uma localização estratégica - é o local mais seguro do mundo, mas, uma simples transição para duas crianças de onze anos não demoraria mais que quinze minutos.
Novamente ela observou o local à sua volta; estava começando a decorar onde cada livro estava de tanto olhar, sua sorte era que as pessoas presentes ali não estavam muito preocupadas em olhar para uma loira solitária sentada em uma mesa de uma livraria fingindo ler algo interessante, quando o que realmente olhava quando via o papel eram apenas palavras vazias. Contudo, o foco ali estava longe de ser Jessamine, a preocupação geral era que cada qual cumprisse seu objetivo comprando os livros para o início do ano letivo.
Mas dentro daquela normalidade algo era novo, se é que podemos pensar assim. A inquietude de Jessamine, isso acontecia muito raramente, ela realmente conseguia ter um controle sobre as emoções, seu trabalho necessitava que fosse assim e de todo modo não era ruim.  
Seu marido mandou-a relaxar quando a moça contou o que estava sentindo, ele disse que era pela pressão que a ida dos meninos à Hogwarts, pela primeira vez, estava ocasionando aos Black, porém, a medibruxa tinha uma espécie de faro. Era mais que isso! O problema definitivamente não era a escola. Aliás, na face da Terra não poderia haver alguém mais feliz que Jessamine quando a palavra Hogwarts era pronunciada e os filhos irem para a tal escola era motivo infindável de orgulho e honra.
Cansou-se definitivamente de ficar ali quando os pensamentos começaram a se embaralhar em sua mente, então levantou-se pela janela observou uma coisa que chamou sua atenção.
Avisou ao atendente que esperaria os filhos ali fora, o mesmo concordou pois já conhecia a mulher, antes de sair ela pediu que os exemplares de Tass e Barnabás continuassem separados.
No meio da praça haveria uma espécie de show?
- Eu preciso conferir isso! – Disse sem pensar duas vezes e saiu da loja indo a encontro da praça.      
avatar
Mensagens : 17
Data de inscrição : 13/07/2015
Jessamine Wiliamson BlackMedibruxo do St. Mungus

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Balthazar Wontt Nietchsk em Seg Nov 02, 2015 3:14 am


Balthazar
So it's gonna be forever?

Já estava mais do que na hora de ir embora, as sacolas estavam pesando meus braços e eu não tinha certeza se o certo era ficar por ali ou voltar para casa. Meu pai havia me avisado que viria me buscar logo ao entardecer e que não era para eu me atrasar no suposto ponto de encontro. Meus passos eram os mais ligeiros que eu podia dar, ele já estava em frente a loja de astronomia, seu olhar estava sério como de costume, nada que eu pudesse estranhar. Entreguei as sacolas com todas as compras ao homem que me criou e este as segurou dando um beijo em minha bochecha como forma de carinhosidade. - Filhote vou levar as compras para casa, mas você pode ficar aqui no beco pra ver um show que vai acontecer daqui a pouco, o que acha? - Sugeriu de forma que me pressionasse a ficar, talvez não quisesse que eu fosse para casa esta noite, provavelmente iria ter planos e compromissos que eu não pudesse me envolver.

- Tudo bem papai, eu fico. - Falei deixando um sorriso torto se estampar em meu rosto. Pisquei várias vezes coçando a cabeça enquanto a analisava de forma atenta. - Se cuida na volta para casa pai, eu volto logo que o show terminar. - Comuniquei dando um abraço no homem enquanto me virava de costa e acenava para o outro, indo cada vez mais próximo da parte mais espaçosa do beco diagonal.

Meus olhos ficavam tentando analisar cada detalhe, pois o palco improvisado que os bruxos estavam montando parecia ser algo muito interessante. Curiosidade podia ser algo que me deixasse bem agoniado, pois sempre queria saber o que esta acontecendo. Mordisquei meu lábio inferior indo para um canto mais isolado, onde eu pudesse enxergar um pouco do movimento e do show que iria acontecer naquela região. Muitas das lojas já estavam fechadas e os comerciantes iam indo embora. Alunos e pais eram quem mais andavam de um lado para o outro procurando se acomodar na espera da apresentação. Eu podia estar sozinho, mas isso não me incomodava.

made by secret from tpo
avatar
Mensagens : 19
Data de inscrição : 19/10/2015
Idade : 15
Balthazar Wontt NietchskCasa de HufflePuff

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Barnabás Wiliamson Black em Seg Nov 02, 2015 6:09 pm





Drink me Tonight.
YOU WERE TALKING DEEP LIKE IT WAS MAD LOVE TO YOU, SALLY

Mais uma vez lá estava Barnabás, desta vez se manteve calmo, sua mãe deveria estar por perto, mas de fato, estava perdido em uma multidão de pessoas que esperavam para ver algum show de mágica, algo um tanto anos 50's e que não era do interesse de Barnabás.

Usou seus braços pequenos para lutar com a multidão, evitava apenas acertar idosas, não queria ficar com uma imagem ruim na frente de tanta gente – Me deem licença sangue-ruins. – Brandiu o rapaz logo foi censurado por um homem de idade com um bigode estilo pizzaiolo italiano. – Cala boca sangue-ruim, sou Barnabás Black – Barnabás tentou sair dali o mais rápido ao anunciar seu nome, não queria ficar com cara de babaca na frente de tantas pessoas.

– Mãe! – Exclamou Barnabás em busca de sua mãe que não conseguia encontrar em meio a multidão.


avatar
Mensagens : 46
Data de inscrição : 07/07/2015
Barnabás Wiliamson BlackCasa de Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Juliett Hertz Löhnhoff em Seg Nov 02, 2015 10:41 pm

It's a necessary evil
Borrowed the beak off a bald eagle
O ânimo se esvaiu de seu corpo assim que recebeu uma coruja solicitando sua presença de forma urgente no banco Gringotes. Juliett tinha uma lista infinita de coisas que a desagradava e que consumia todo seu bom humor, mas talvez nada superasse uma visita ao Beco Diagonal em pela época em que os alunos da escola de magia e bruxaria de Hogwarts costumam fazer suas compras. Apanhou a varinha em cima de sua cômoda, um artefato pelo de madeira negra com entalhes em espirais verdes, e a guardou no bolso interno de sua jaqueta antes de aparatar.

Antes mesmo de se encontrar no Beco Diagonal já se deparara com uma movimentação fora dos padrões diários; adolescentes e crianças andavam apressados ao lado de seus pais e amigos, conversando de forma empolgada sobre as atividades que fizeram no período de férias. Juliett soltou um suspiro, totalmente desanimado ao pensar no quanto teria que sofrer até se encontrar em seu destino, e começou a caminhar em direção a rua bruxa, entre as pessoas. O fluxo era lento devido ao fato de muitos pararem do nada em frente as lojas para apreciarem as bugigangas bruxas, muitas vezes a ministerial quase se chocou com as crianças por esse motivo.

No meio do percurso maçante, Juliett já estava com sua paciência zerada. Conferiu a marcação das horas no relógio preso no seu pulso, percebendo que - graças a Merlin - o banco ainda estava aberto.

[...]

Não tinha em mente que demoraria tanto a tratar dos assuntos bancários pendentes; a sua visita ao Gringotes consumira boa parte de sua tarde, e quando saiu do edifício o sol assumia um aspecto alaranjado, anunciando a chegada da noite. A atenção de todos que passavam no Beco no momento era voltada para um palco montado de forma improvisada. O anúncio do que aconteceria ali era grande e chamativo, de forma que não passava despercebido por ninguém. Uma ótima tática para atrair o público. Sem mais nenhuma tarefa que merecesse sua atenção, Juliett não viu problema em assistir um pouco do espetáculo que aconteceria ali.
Coax me out my low sink in to tomorrow coax me out my low and have a spin of my propeller



Última edição por Juliett Hertz Löhnhoff em Seg Nov 02, 2015 11:00 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 28/10/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por The Author em Seg Nov 02, 2015 10:49 pm

Mestrado
Muitos conversavam animadamente enquanto o público aguardava pelo início do espetáculo, e não demorou para que o badalar de sinos preenchesse todo o Beco Diagonal, a atenção do público, então, volta-se para a tenda vermelha que parecia crescer levemente.


Do interior desta, uma garota de baixa estatura sai, trajando o que seria um traje artístico que fazia parecer que seu corpo estivesse em chamas, de fato. Ela sorri para o público, o rosto infantil de grandes olhos castanhos fitando-os. É iniciado, então, o espetáculo, quando ergue o punho fechado e gira.

De suas mãos uma espessa camada de fumaça começa a sair, formando ao seu redor um pequeno cone, que se expande cada vez mais até que toma toda a área ao redor da tenda e o público. Mais sinos tocam, seguido de uma melodia doce.

A visibilidade era zero e, por um momento, todos indagavam-se a respeito do que estava ocorrendo. Até que, do epicentro do espetáculo, globos luminosos subiram, girando aos poucos. Das esferas, uma forte rajada de vento surgiu, soprando tudo ao redor e obrigando os espectadores a fechar os olhos, parando assim que toda a neblina se dissipou, revelando o pequeno show que acontecia:

Por todo o epicentro em frente à tenda, acrobatas realizavam peripécias em pleno ar, enquanto, com as varinhas, controlavam fogos que dançavam ao redor de si e formavam animais em pleno ar. Estes sobrevoavam o publico, bem rente à suas cabeças. Admiração e espanto eram refletidos na face de cada um ali, e o publico se encontrava maravilhado com o show que iluminava a noite que começava a cair.

OBSERVAÇÕES:


Mestrado de introdução à trama do fórum, lembre-se que, apesar de atemporal, os danos sofridos no mestrado realmente ocorrerão com seu personagem.

— Todos devem escolher um número de 1 a 10;
— Todos os grupos poderão participar;
— Talvez não ocorra nenhuma morte neste mestrado, mas não garanto que ninguém vá parar no Sr. Mungus;
— Vocês têm 30 minutos  para postar;
— Aqueles que não conseguiram postar nesta primeira parte, podem postar agora a chegada e a interação com a segunda parte;
— O mestrado é atemporal.
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Finn Kölher O'Dochartaigh em Seg Nov 02, 2015 11:11 pm


❝O show se iniciou, de fato começou de forma encantadora, fazendo a atenção de Finn ser desviada para o mesmo, algo que era difícil pelo fato de estar tentando disfarçar o crime que cometeu horas atrás. Ao decorrer do espetáculo estranhou o fato de não terem aurores saindo da Travessa do Tranco ou algo do gênero, não estava amedrontado, apesar disto não se sentia confortável com o fato de poder ser pego.
Estranhamente, Finn sentiria uma grande satisfação caso alguns dos acrobatas fosse incendiado vivo, provavelmente pelo fato de gostar de ver pessoas em geral sofrerem, mesmo é claro, aqueles que faziam parte de sua família.

ESCOLHIDO O NÚMERO 7

Be cold as a O'Dochartaigh
©
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/08/2015
Finn Kölher O'DochartaighProfessor de Hogwarts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Jessamine Wiliamson Black em Seg Nov 02, 2015 11:26 pm

Um show de mágica?
tag: Beco Diagonal
Com: Tass e Bar
Vestindo: Aqui

De repente aparece no meio do palco, alguém com traços finos e cabelos negros. Era uma mulher, ela parecia bastante treinada para fazer aquilo suas feições passavam uma segurança rara de encontrar, sua roupa parecia estar pegando fogo, Parecia? Não... Realmente estava!  É um efeito ilusionista e tanto, pensou Jessamine. Aquele definitivamente era um bom espetáculo, mal esperava a medibruxa que fosse ficar melhor.
Mas,  seus olhos grandes e brilhantes ficaram ainda mais intensos quando tudo ficou momentaneamente escuro. Uma mistura de sensações como ansiedade e curiosidade tomaram-lhe o corpo. E quando os animais que brincavam com fogo apareceram foi impossível a moça esconder seu semblante encantado. De fato, ela não estava pensando em faze-lo. Estava com os olhos fixos nos animais, ela adorava aquele tipo de animal e tudo ali parecia "magicamente" completar-se. Os sinos reproduziam uma música que agradava os ouvidos de Jess. Era quase como o som produzido pelos veelas, contudo sem o efeito constrangedor que as veelas produzem nos homens de deixá-los babando. E tinha, acima de tudo um fator muito importante, aqueles que estavam ali não eram criaturas mágicas de nenhuma espécie, eram apenas bruxos artistas.
Jessamine se permitiu olhar em volta, tinha um garoto do seu lado, ele também parecia impressionado. O garoto fez Jess lembrar dos filhos e deixar que os pequenos estivem ali, mas pelo visto não era o caso. Ela voltou a se concentrar no espetáculo e apenas uma interjeição  alcançou seus lábios...
_Uau...      


OFF: Numero: 7
Que Merlim me ajude


Última edição por Jessamine Wiliamson Black em Seg Nov 02, 2015 11:31 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 17
Data de inscrição : 13/07/2015
Jessamine Wiliamson BlackMedibruxo do St. Mungus

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Barnabás Wiliamson Black em Seg Nov 02, 2015 11:28 pm





Drink me Tonight.
YOU WERE TALKING DEEP LIKE IT WAS MAD LOVE TO YOU, SALLY

O sino tocou, Barnabás ficou alerto por um momento ao notar que aquela multidão cessou para observar algo, contudo por causa de seu tamanho o menino não tinha uma boa visão dos acontecimentos. – Saiam da minha frente seus trouxas. – Exclamou o garoto enquanto saltava repetidamente em busca de uma melhor visão do que ocorria.

No céu conseguia ver pelas figuras de animais se formarem com o fogo, parecia algo perigoso, mas sua beleza era incomparável, lembravam versões do feitiço Patrono feitas por chamas algo que fez Barnabás ficar encantado por breves segundos até ser atrapalhado por um mosquito que entrou no seu ouvido o fazendo dar uma cotovelada em duas idosas ao lado. – Desculpa senhora, estou nervoso. – Desculpou-se o rapaz afastando-se das suas “vitímas”.

Número Escolhido:
7 eu escolho você


avatar
Mensagens : 46
Data de inscrição : 07/07/2015
Barnabás Wiliamson BlackCasa de Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Juliett Hertz Löhnhoff em Seg Nov 02, 2015 11:38 pm

It's a necessary evil
Borrowed the beak off a bald eagle
Seu corpo mal se posicionara numa posição que lhe trouxesse conforto quando o som característico de um sino badalando se sobressaiu sobre os murmúrios dos presentes. Juliett cruzou os braços de uma maneira descontraída, os olhos se atendando ao palco, ao aguardo de algo interessante acontecesse. Conferiu novamente a marcação das horas no relógio de pulso; um hábito costumeiro e irritante para aqueles que sempre andam correndo contra o tempo. Os dedos começaram a batucar sobre sua pele fina e pálida, de forma impaciente e ritmada. A sua frente, vários alunos ocupavam lugares privilegiados perto do palco, enquanto os adultos, naturalmente, aguardavam um pouco atrás, a maioria com uma expressão impaciente e entendiada, claramente denunciando seu descontentamento em oferecer o filho a oportunidade de apreciar o espetáculo. Aquilo fez com que um sentimento estranho surgisse em Juliett, afinal, ela estava ali por espontânea vontade? Não deveria estar feliz por poder se virar e ir embora? Na maioria das vezes, ela cobrava-se muito para que amadurecesse, atropelando o processo natural.

Da tenda vermelha da trupe uma garota saíra. Parecia uma criança com seu pequeno tamanho e o traje irreal. Os olhos eram concentrados e ingênuos, um sorriso carismático estampava-lhe o rosto, o que apenas lhe dava um aspecto ainda mais infantil. Devia ter bastante talento e confiança da companhia para abrir o espetáculo. Juliett apreciou com curiosidade os movimentos sutis e delicados da artista, esperando para que algo acontecesse, mas nada além de fumaça ocorreu. A coloração da fumaça tomou conta da visão do palco, se expandindo para o público. Os sinos tocaram novamente, um badalar alto que foi seguido por uma música que abafada as exclamações das pessoas.

Juliett aguardou. Luzes coloridas sobressalente apareceram em meio a fumaça, chamando atenção de todos que estavam conversando entre si sobre o que estava acontecendo. Na verdade, as luzes eram globos que se elevavam cada vez mais no ar, girando. Então, sem um aviso prévio, uma rajada de vento lançou os cabelos acobreados de Juliett para trás, a jovem foi obrigada a cobrir a visão com a palma da mão até que aquela ventania súbita se cessasse. Ao se finalizar, para o alívio de Juliett, a jovem pode tirar o obstáculo que impedia-lhe da visão, para enfim contemplar o que se desenrolava no palco.

Vários artistas mostravam suas habilidades no ar, criando uma verdadeira encenação de luz, uma selva repleta de animais de fogo. A visão era incrivelmente bela, e Juliett tinha que admitir que era admirável o domínio que eles tinham da mágica.

Número 8.
Coax me out my low sink in to tomorrow coax me out my low and have a spin of my propeller

avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 28/10/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Michael D. Flitz em Seg Nov 02, 2015 11:40 pm



❝O espetáculo
I'm not a murderer
I always give them a chance to survive



Estar no Beco Diagonal trazia inúmeras sensações ao meu ser, lembranças de meus anos estudantis e das infelizes desgraças que tomaram conta de minha vida. O objetivo contudo era nobre, precisava junto com alguns membros e minha máfia, estar por dentro do mundo bruxo ao meu redor, além claro de utilizar um espetáculo local como distração para o contrabando de alguns objetos negros para a nojenta Travessa.

Quase uma hora se passou desde minha chegada naquele local até o iniciar da atração circense, era apenas um mero acompanhante de meus subordinados e utilizava aquele momento para aproveitar o inicio do show.

Diversos incômodos tomaram conta de meu ser, desde a visão atrapalhada por causa da fumaça, até arrepios de mau pressentimento que percorriam minha espinha. Meu sobretudo esvoaçava graças ao vento, por sorte meu chapéu cinza com fita negra não voava de minha cabeça, apenas esperava para manter meu corpo um pouco afastado das demais pessoas ali presentes e esperava não sofrer nenhum imprevisto que pudesse atrapalhar meus planos.


Número escolhido:
7


avatar
Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/10/2015
Michael D. FlitzBruxos das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Balthazar Wontt Nietchsk em Ter Nov 03, 2015 12:25 am


Balthazar
So it's gonna be forever?
O relógio avisava que o tempo passava. Um olhar meio entediado apareceu sobre minha face, enquanto meus olhos iam se fechando vagarosamente, bocejando meio sonolento na espera do espetáculo. Desviei meu olhar no exato momento que percebi que o show iria se iniciar. Um espanto contínuo me fez ficar mais agitado quando percebi a movimentação crescendo a cada instante. Mordi meu lábio inferior recuando alguns passos quando uma garota baixa girou o punho fazendo com que uma grande quantidade de fumaça se expandisse por todo o local onde o show então estava acontecendo. Arregalei os olhos assustado, dei mais alguns passos para trás e fiquei de olho tentando enxergar o que estava acontecendo. Um suspiro meio preguiçoso saiu de minha boca e tudo que eu poderia fazer era ficar imóvel, na esperança que tudo ficasse bem. Meu coração se acelerava como se não houvesse uma possibilidade daquilo ser algo bom. Fechei minhas mãos e forcei, expressando certa raiva no momento. A fumaça impedia a visão de todos, isso era um fato. Balancei meu corpo girando em trezentos e sessenta graus, analisando ao meu redor. Não conseguia ver nada, definitivamente nada. - Por favor mamãe, não deixe nada de ruim acontecer comigo. - Implorei para a pessoa que já não estava mais nessa vida.

Alguns acrobatas ficavam fazendo manobras espetaculares logo que a fumaça desaparecia, mas isso só aconteceu depois que uma forte rajada de vento bateu e levou toda aquela espécie de gás para longe. Meus olhos se fecharam no mesmo instante que aquilo ocorreu, pois me deixou um tanto quanto assustado ao perceber que nada estava dando errado. Suspirei aliviado, passando as costas de uma mão sobre a testa, tirando um pouco do suor que havia surgido após o pequeno desespero. Um tanto quanto assustado, afinal, parecia que algo me avisava para ir embora. Várias chamas, labaredas de fogo, todo tipo de iluminação possível fazia meus olhos ficarem impressionados e vidrados com o show que estava acontecendo, mas mesmo assim, algo me dizia que aquilo era apenas algo para causar problemas, meu pai não deveria ter me deixado sozinho no meio de tantos estranhos, eu sei disso. Alguém pode me sequestrar, alguém pode me roubar, alguém pode me machucar e ninguém vai me proteger, droga.

Escolho o número 3.


made by secret from tpo
avatar
Mensagens : 19
Data de inscrição : 19/10/2015
Idade : 15
Balthazar Wontt NietchskCasa de HufflePuff

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por The Author em Ter Nov 03, 2015 12:47 am

Mestrado
Grandes animais mágicos eram ilustrados agora com os fogos, de hipogrifos à quimeras, estes rugiam e sobrevoavam os artistas, muitas vezes voando em direção a estes e desaparecendo segundos antes do impacto. Os acrobatas sorriam conforme a plateia expressava a surpresa. Novamente, a garota do início pôs-se no centro, rodopiando e cobrindo apenas a área do espetáculo com a neblina espessa.
Minutos se passaram até toda a neblina desaparecer, e o cenário agora era muito diferente do exibido anteriormente:
Os acrobatas, antes alegres, encontravam-se paralisados em poses estranhas, seus rostos ocultos por máscaras que exprimiam puro terror e todos estavam voltados ao centro, onde encontrava-se agora uma mestra de cerimônia, a única ali cujo traje possuía cor. Da cartola às botas, a cor escarlate chamava a atenção dentre o cenário lúgubre revelado pela neblina, à exceção de sua máscara: uma coruja que lhe cobria apenas a metade superior.
— Senhoras e Senhores! — Sua voz ecoa, magicamente amplificada. — Somos a companhia The Scarlat Owl, e esperamos que estejam aproveitando ao máximo o show. — O sorriso nos lábios rubros é presente, enquanto, pouco a pouco, os aplausos do publico preenchem o breve silêncio.

— Agora antes que continuemos com os fogos, gostaria de contar-lhes uma breve história. — Rapidamente, ela ergue a varinha, e luzes em tons de azul subiam, vindos das máscaras dos artistas ainda imóveis, e formando desenhos logo acima do espetáculo. — Anos atrás, o mundo mágico estava mergulhado em trevas. — Começou a mestra, gesticulando com ambos os braços conforme as luzes azuis ilustravam a narrativa com uma imagem conhecida por muitos ali: A marca negra.

— Lord Voldemort e seus seguidores, por anos, fizeram-nos escondermos como ratos e suspeitar de nossos próprios vizinhos, amigos... Nossa própria família. — Era ilustrado agora uma intensa batalha, os feitiços ilustrados muitas vezes desviando-se do curso e indo em direção ao publico, que permanecia em silêncio, mas ainda em êxtase. — Achávamos que estaríamos fadados à viver na escuridão, meus caros... MAS. — uma pequena pausa dramática, em que a iluminação tornou-se amarela e faísca caiam como estrelas sobre a anfitriã que narrava a história. — Por algum motivo, e esta história todos conhecem, o maior bruxo das trevas que já existiu caiu ao assassinar os Potter.... Naquela noite a chama da esperança voltou a se ascender e muitos suspiraram aliviados, meses duros em que os seguidores do Lorde das Trevas foram caçados e eliminados seguiram-se, e todos realmente pensaram que realmente estaríamos bem.

As luzes agora apagaram-se totalmente, do espetáculo e por todo o beco diagonal, apenas a lua iluminava fracamente o ambiente, destacando a silhueta do que antes fora uma apresentação que trouxera a luz e o calor para os presente.

— Mas Stefanno apareceu. — A voz da Mestra de cerimonias ainda era audível a todos, embora em um tom mais baixo. — Com um sopro cruel, apagou a pequenina chama que fora acesa, em um curto período, o ministro afogou-nos novamente no escuro. — Outra pausa, em que a mulher ergueu apenas um dos braços. — Nós iremos mudar isso, senhoras e senhores. — Por segundos, sua máscara brilhou, revelando um sorriso que poderia ser interpretado de muitas maneiras possíveis. — O voo da Coruja Escarlate irã ilumina-los.

Estalou os dedos, então. Estalo este que pareceu ecoar, como se magicamente amplificado e um segundo de silêncio perdurou, o que mais pareceu horas, até que o estampido da explosão da primeira bomba, entre uma parte da plateia, interrompeu-o.
Pouco a pouco, gritos tomaram conta do beco, e aqueles que encontravam-se longe da primeira explosão começaram a correr, muitos aparataram e outros mais batiam nas portas das lojas mais próximas, em busca de algum refúgio. Mais bombas estouraram entre a plateia e na fachada de algumas lojas, uma destas encontrava-se próxima ao local onde encontrava-se Juliett Hertz Löhnhoff, a explosão jogando a moça e aqueles ao redor desta no chão.

A sucessão de explosões em locais aleatórios obrigava os bruxos a correr, dentre estes, Balthazar Wontt Nietchsk. O fluxo de pessoas tentando encontrar o local seguro mais próximo, porém , era intenso, e não demorou para que o garoto, na correria desenfreada, fosse jogado ao chão.
Finn Kölher O'Dochartaigh, Jessamine Wiliamson, Black, Barnabás Wiliamson Black e John Doe encontravam-se mais afastados da confusão, no entanto, a grande massa de pessoas começava a correr em sua direção.

OBSERVAÇÕES:


Mestrado de introdução à trama do fórum, lembre-se que, apesar de atemporal, os danos sofridos no mestrado realmente ocorrerão com seu personagem.

— Todos devem escolher um número de 1 a 10;
Caso queiram lançar algum feitiço, devem utilizar o lançamento de dados;
— Todos os grupos poderão participar;
— Talvez não ocorra nenhuma morte neste mestrado, mas não garanto que ninguém vá parar no Sr. Mungus;
— Vocês têm 45 minutos  para postar;
— Ainda é possível postar sua sua chegada no mestrado;
— O mestrado é atemporal.

Rolagem de Dados


A rolagem deve ser usada em duelos para. A rolagem de dados deve ser feita pelo próprio player, não sendo permitido alterações no post, isso trará consequências graves chegando até perda de rank. Veja os resultados do lançamento de dados:

1 a 3 - Erro total da ação, sem nenhum resultado tendo fracassado completamente.
4 a 7 - Acerto parcial, podendo ter sucesso com feitiços do 3º ano para baixo. Para ações de combate com armas e corpo terá fracasso. Ações de defesa (fora feitiços) terão sucesso.
8 a 10 - Total acerto da ação que tentou praticar.

Como faço a Rolagem? Quando tiver o post pronto, clique em "pré-visualizar". Abaixo da área de edição está a rolagem de dados. Apenas selecione o "Dado" na área de lançamento e envie o post.
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Balthazar Wontt Nietchsk em Ter Nov 03, 2015 1:16 am


Balthazar
So it's gonna be forever?

A quantidade de fogo começava a ser assustador, mas nada que me deixasse em pânico. As labaredas formavam vários animais, era tudo muito impressionante e eu ficava vidrado de uma forma que meus olhos estivessem fixos nas imagens que sobrevoavam a cabeça de todos que estavam diante daquele espetáculo. Era incrível. - Isso está lindo mãe. - Afirmei olhando pro céu, rodando para acompanhar uma das criaturas formada no vasto céu azul.

Um barulho estranho ecoou pelo local e em seguida o silêncio predominou. A garota baixinha novamente fez a fumaça aparecer, mas desta vez apenas o palco ficou consumido pela quantidade assustadora daquele gás. Suspirei com medo, recuando os passos, mas a visão voltou ao normal depois de alguns minutos. Os acrobatas imóveis usavam máscaras assustadoras, me deixavam receoso, mas tentava me manter firme para escutar o que eles tinham a falar. A voz feminina ecoava de forma alta, estava ampliada de forma mágica e isso permitiu que várias pessoas escutassem o que ela dizia. Um discurso cansativo, uma história sem graça, nada que me deixava interessado. Acabei pensando em outras coisas e nem notei o que estava acontecendo, apenas me dei conta que algo estava acontecendo de errado, as pessoas começavam a recuar de forma rápida, parecia estarem com medo de alguma coisa.

Um estrondo horrível me forçou a tampar os ouvidos, tentando impedir que aquele barulho penetrasse de forma destruidora e acabasse prejudicando minha audição, mas quando percebi o que estava acontecendo entrei em desespero. Recuei um passo devagar e percebi diversas explosões consecutivas, deixando grande parte das pessoas com medo. Muitas pessoas corriam, me deixavam entrar em pânico. A multidão não se permitia ajudar um ao outro, apenas pensavam em si mesmos. Desviei o olhar apressando os passos, querendo sair dali o mais rápido possível, mas algo acontecia, algo que eu não esperava. - Não! - Gritei alto ao sentir duas mãos me empurrarem para frente e várias pessoas se esbarrarem em meus ombros, me derrubando.

- Alguém me ajuda, por favor. - Disse com a voz enfraquecida, já não tendo forças para se levantar. Encolhi meu corpo, fechando os olhos. - Mamãe. - Disse baixinho enquanto esperava o fluxo de pessoas diminuir e então conseguisse me levantar, mesmo que eu tivesse que me arrastar para conseguir.

A grande quantidade de pessoas correndo me impediu de me salvar. As explosões me colocavam em um estado de pânico, pois o barulho fazia meu corpo tremer de medo, sem contar os pelos arrepiados e o coração acelerado.

Escolho o número 1.

made by secret from tpo
avatar
Mensagens : 19
Data de inscrição : 19/10/2015
Idade : 15
Balthazar Wontt NietchskCasa de HufflePuff

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Michael D. Flitz em Ter Nov 03, 2015 1:25 am

The death of spectacle

All power in the world can not change destiny
O fascínio apenas aumentava, como Michael amava as maravilhas que a magia podia criar. Por mais trevoso que poderia ter se tornado o show que tanto enchia os olhos do mafioso, em momento algum chegava a temer ser vítima de alguma das incríveis criaturas criadas com a utilização de fogo, nenhum daqueles insolentes seres ousaria tentar feri-lo.

As vestes negras e macabras logo trajadas pelos artistas apenas fazia o coração bater mais forte, um misto de êstase tomava o corpo do ruivo, muito devido as lembranças existentes de histórias contadas sobre os bruxos das trevas, mais conhecidos como Comensais da morte. A visão da marca negra chegava a brilhar sobre os olhos esverdeados, teria ele condições de algum dia levar sua marca ao temor que um dia aquele símbolo de Voldemort trouxe ao coração de toda comunidade bruxa? Esperava que sim e com a ajuda de sua Família, aos poucos tomari para si tudo o que podera merecer.

[...]

Ao final de tão intrigante conto histórico, a escuridão por fim tomou conta de todo o lugar, apenas a luminosidade prateada da lua proporcionava uma fraca iluminação, contudo sua visão pouco era prejudicada e ainda era capaz de vislumbrar os traços ligeiramente atraentes da "Dama de vermelho". Infelizmente os planos daquela companhia de verdadeiros palhaços não desejava a paz. Bombas estouraram ao redor do famoso Beco, por sorte nenhuma delas chegou próximo demais de si.

Por mais que o rapaz pudesse admirar á ousadia e perspicácia daqueles insanos baderneiros, o caos atrapalhava a movimentação de seus homens, alguns poderiam se ferir ou até mesmo morrerem pelas mãos daquela tentadora mulher, precisava fazer algo.

Buscando empunhar a varinha antes que as desesperadas pessoas chegassem até o local onde estava, Mich logo apontava o objeto para sua frente, murmurando um feitiço poderoso e não tão fácil de ser executado. - Aresto Momentum! O objetivo do bruxo era parar o tempo, assim podendo analisar melhor a situação e preparar seu segundo feitiço.

Não demorou para uma nova mágia ser utilizada pelo ruivo. - Regimen Radix! Brotos cresceriam do solo para afastar as pessoas de seu caminho, deixando livre a passagem mesmo que pudesse prejudicar alguém.

Em meio á um giro para procurar seus capangas, os olhos verdes do Flitz logo pairaram sobre o corpo de uma mulher de cabelos flamejantes. Juliett estava caida sobre o chão, deveria ignorar a presença de sua irmã tão indesejada? Talvez não, ainda precisaria dela para adquirir informações e influência no Ministério da Magia, ainda existia claramente o fato de que apenas ele poderia machuca-la e causar uma dolorosa morte, nenhum outro indivíduo era merecedor de tal façanha.

Apontando a varinha para si mesmo, não êxitava em conjurar o feitiço defensivo mais potente. - Protego Maxima! Um pouco mais confiante com o fato de poder estar protegido, caminhava em direção á sua irmã, desviando de destroços e evitando as explosões em seu caminho, talvez naquela noite poderia maltratar um pouco a jovem bastarda, porém apenas faria tal coisa se realmente fosse necessário, ainda precisava de influência para atingir os objetivos principais de sua vida.

Númeral escolhido:

3

Feitiços utilizados:

Protego Maxima - Cria uma proteção permanente no alvo enfeitiçado. O feitiço só é desfeito quando for atingido por um feitiço que consuma a barreira. Não protege contra feitiços que possuem contra-fetiços específicos, objetos e elementos como água, fogo, ar, luz, etc. Não funciona com Maldições Imperdoáveis. Esse encantamento funciona para defesa até os feitiços do 6º ano.

Aresto Momentum - Feitiço que pode ter o efeito de parar um movimento, o tempo ou segurar objetos no ar.


Regimen Radix - Dá ao usuário a capacidade de controlar um número considerável de raízes que brotam do solo após o uso do feitiço. Só pode ser usado onde há solo puro. Não pode ser defendido com Finite Incantatem.

thanks, ♛ and ▲
avatar
Mensagens : 7
Data de inscrição : 19/10/2015
Michael D. FlitzBruxos das Trevas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por The Author em Ter Nov 03, 2015 1:25 am

O membro 'John Doe' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Dado' : 5, 9, 7
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Barnabás Wiliamson Black em Ter Nov 03, 2015 1:43 am





Drink me Tonight.
YOU WERE TALKING DEEP LIKE IT WAS MAD LOVE TO YOU, SALLY

Lord Voldemort e seus seguidores, por anos, fizeram-nos escondermos como ratos e suspeitar de nossos próprios vizinhos, amigos. Barnabás notou que algo estranho estava realmente ocorrendo ali, o menino se perguntava quem ligava para o passado e tudo mais, era apenas uma história para entreter o público e no fim pedir um pouco de dinheiro para tomar um sorvete ali do lado. O garoto estava extremamente entediado, até que tomou de encontro sua mãe.

Este é um pequeno fato. Você vai morrer, quando Barnabás tomou conhecimento disto aos seus três anos chorou por horas, desde pequeno entendia quem tudo aquilo que fizesse não seria lembrado, algumas pessoas passam por sua vida, outros a acompanham até que não lhes seja mais possível, outro estão mais perto do que parecem. Ele tinha medo de perdê-las, talvez esse seja um castigo justo para aqueles que não possuem coração: só perceber isso quando não pode mais voltar atrás.

Uma bomba explodiu, o som da mesma foi audível por todos os lados, Barnabás se salvou, contudo não ver sua mãe lhe fez se desesperar, procurando dentre aqueles feridos até a avistou longe da multidão. - Mãe! – Ele gritou correndo para a mulher, em busca de proteção da mesma.

Número Escolhido:
10 eu escolho você


avatar
Mensagens : 46
Data de inscrição : 07/07/2015
Barnabás Wiliamson BlackCasa de Slytherin

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Finn Kölher O'Dochartaigh em Ter Nov 03, 2015 1:55 am


❝O show incrivelmente bonito foi substituído por uma história entediante fazer Finn se afastar da multidão, achava todo este papo meloso sobre Stefanno uma baita de uma baboseiras e estava cansado de ouvir isto por todo canto como se fosse um assunto interessante a se discutir.
Antes do imaginado tudo foi pelos ares, uma bomba explodiu provavelmente armada pelo grupo que antes apresentava, da mesma forma Finn não foi atingido pelo fato efeito da bomba. Ao ver a multidão vindo em sua direção apontou a varinha para as pessoas e exclamou.  – Aresto Momentum. – E logo a seguir aparatou para longe da multidão mais uma vez.

Feitiços Usados:
Aresto Momentum - Feitiço que pode ter o efeito de parar um movimento, o tempo ou segurar objetos no ar.

Aparatar e Desaparatar - Feitiço não-verbal sem uso de varinha. Serve para se "teletransportar" de um lugar à outro. Ele pode ser usado em duelos como se fosse uma ação (ex: *Aparato no local* ou *Desaparato do local fugindo do feitiço*).

ESCOLHIDO O NÚMERO 7

Be cold as a O'Dochartaigh
©


Última edição por Finn Kölher O'Dochartaigh em Ter Nov 03, 2015 1:58 am, editado 1 vez(es)
avatar
Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/08/2015
Finn Kölher O'DochartaighProfessor de Hogwarts

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por The Author em Ter Nov 03, 2015 1:55 am

O membro 'Finn Kölher O'Dochartaigh' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Dado' : 8, 7
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Juliett Hertz Löhnhoff em Ter Nov 03, 2015 2:21 am

It's a necessary evil
Borrowed the beak off a bald eagle
Todo o encanto e beleza do espetáculo fora sugado assim que a fumaça se dissipasse o suficiente para que todos tivesse novamente a visão do palco. Os artistas mudaram de forma drástica, a feição que antes demonstrava carisma para o público estava agora oculta por uma máscara. Uma mulher no centro do palco chamava a atenção para si com seu traje. No começo, Juliett apreciava a cena com uma ingenuidade quase admirável, a mudança de cenário ao seus olhos mal passava de um show da companhia.

A mulher começara a introdução, iniciando logo uma história. Suas palavras eram acompanhadas por representações, luzes que formavam desenhos condizentes com as palavras proferidas. Tudo parecia inocente, realmente um show, até que o nome Daquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado fosse dito, em alto e bom tom, em meio a todo aquele público. Juliett olhava a cena que ocorria, a mulher, os artistas imóveis, os desenhos que lhe provocavam um arrepio gelado. De fato, a escolha para a história fora deveras ousadas e imprudente; apesar de derrotado, mencionar o Lord das Trevas e sua queda era algo que todos evitavam ainda de fazer, como se a simples menção pudesse traze-lo de volta. E ali estava um grupo que narrava de forma descarada sobre ele.

As luzes se apagaram, deixando todo o Beco Diagonal a mercê das iluminações provindas daquela exótica companhia. Com o final da fala da mulher de vermelho, o silêncio reinou no espaço, sendo apenas interrompido por um singelo estalar de dedos que trouxera consequências que ninguém poderia prever.

O barulho da explosão preencheu o ambiente, acordando todos para a real situação que sem encontravam. Como se não pudesse piorar, a multidão se desesperou. O corpo de Juliett foi ao chão em um momento, a garota ficou tonta por uns instantes, mas a visão rodando não fora suficiente para barra-la de tentar se mover e se levantar, obrigando-se a ser forte e ignorar a dor. Colocou a mão na cabeça, massageando o local que estava dolorido por conta da queda, e ainda um pouco desorientada analisou o caos ao seu redor, até que seus olhos encontraram os de seu meio-irmão. Não sabia o que ele queria com ela, mas duvidava que coisa boa fosse.

Retirou sua varinha da jaqueta, deixando-a firme em mãos, pronta para o uso. Ainda não sabia se aparatava para longe ou descobria o que John queria num momento daquele. — Protego Maxima  - proferiu, apontando a varinha para si mesma, sentindo o feitiço a envolver. Não era garantia de sobrevivência, sabia disso, todavia lhe garantia certa segurança dos destroços arremessados. Saiu do meio da multidão, embora fosse meio difícil encontrar um lugar onde o fluxo de pessoas desesperadas fossem menos. — Tenho certeza de que não veio me ajudar - disse num tom frio que tinha certeza que não o incomodaria, mal olhava para John perto dela. — Você sabe algo sobre isso? - sua cabeça de inclinou brevemente em direção ao palco. Não iria ficar parada ali, seus pés começaram a se mexer de forma apressada.

Número 5.
Coax me out my low sink in to tomorrow coax me out my low and have a spin of my propeller

avatar
Mensagens : 21
Data de inscrição : 28/10/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por The Author em Ter Nov 03, 2015 2:21 am

O membro 'Juliett Hertz Löhnhoff' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Dado' : 8
avatar
Mensagens : 544
Data de inscrição : 21/06/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Jessamine Wiliamson Black em Ter Nov 03, 2015 4:15 am

Compras no Beco
tag: Beco Diagonal
Com: Tass e Bar
Vestindo: Aqui

Toda aquela apresentação com fogo e animais que os trouxas de uma maneira geral não conseguem imaginar que realmente existam, estava realmente deixando a medibruxa com um ar de encantamento e entreter uma Black não é uma tarefa fácil. Eles estavam indo bem, ou talvez Jessamine preferisse nisso acreditar do que aguentar a angustia que tampava - lhe a garganta desde que levantou da cama naquela manhã.
De repente a nuvem tornou-se mais densa e foi desaparecendo devagar, no centro do tablado, agora, havia uma mulher resplandecente, vestida de uma cor só e que captava a atenção de todos presentes naquela tenda. Todo o fogo que estava ali, bem como os movimentos audacioso dos malabaristas haviam cessado, no lugar estavam corpos estáticos com mascaras sem expressão grudadas ao rosto.
Jessamine conseguia muito bem dividir a atenção entre eles e a mulher que parecia a peça principal daquele número. Ela tinha o dom de envolver as pessoas com suas palavras, isso Jess, percebeu assim que colocou os olhos na outra moça. A medibruxa, respirou mundo, no começo sem muito interesse pelo que a circense tinha a dizer. Porém, sua atenção do modificando-se no decorrer do discurso da mulher.
Inicialmente Jess pensou que seria apenas mais uma réplica das histórias sobre o Lord das trevas, mas o modo como ela se colocou foi diferente de todos os outros contares de histórias espalhados por aí, contudo, algo era diferente ali... Isso era o que a Black não conseguia explicar
Isso era o que gerava angustia.
Toda a fala da mulher estava conectada aos pensamentos da Medibruxa naquela manhã quente e muito da sua agitação estava representada ali, por aquela mulher que ela nem sabia o nome. A essa altura, Jessamine se perguntava qual desfecho aquilo teria e intuía que não seria um bom desfecho. Atualmente, os bruxos vivem com medo, esperando o próximo ataque ou a notícia que mudará todo o rumo de uma vida novamente.  
Era bem verdade que o mundo Bruxo não teve tempo de comemorar a caída do Lord das trevas, pois instaura-se uma ditadura que controla e manipula deixando os mais frágeis neuróticos obsessivos e outrora coniventes com os atos. Há ainda aqueles que não acreditam na morte do Lord e aguardam com afinco o seu retorno, o que é um total absurdo! Se, havia no mundo alguém com propriedade suficiente para afirmar  tal fato, estava ali. Uma Black. A família Black foi decimada, grande parte por Aquele que não deve ser nomeado.
       Absorta em pensamento, Jessamine rompeu-os quando bombas começaram a explodir. As pessoas gritavam e fugiam de diversas formas. Em meio aquele caos seu inconsciente registrou algo que acessou rapidamente a consciência.
O grito do filho.
Jesse estava em uma área estratégica, afastada dos demais, porém não sabia até quando aquela falta segurança duraria, a única coisa que tinha consciência era que seu filho não estava seguro, sem pensar duas vezes correu em direção ao garoto, quanto mais corria, mas parecia que não saia do lugar, isso era a morte para Jessamine.
__ Bar... - Falou alto, enquanto corria para o garoto ver que tentava ser alcançado. A medibruxa esbarrou em algumas pessoas e teve que desviar de alguns objetos que eram lançados até alcançar o garoto pelo braço, protegendo –o.  ¬__ Irei tirar você daqui! Disse empunhando a varinha preparando-se para o que viria a seguir.    


N° 4
avatar
Mensagens : 17
Data de inscrição : 13/07/2015
Jessamine Wiliamson BlackMedibruxo do St. Mungus

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Rua Principal

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum